Guedes diz que entorno de Bolsonaro barrou reforma administrativa

Texto estava pronto em 2019, mas foi adiado até setembro de 2020 e ainda não foi aprovado, afirma a Folha

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quinta-feira (2) que o entorno do presidente Jair Bolsonaro bloqueou o andamento da reforma administrativa, que altera regras para servidores públicos.

“A [reforma] administrativa eu entreguei no Executivo e o entorno do presidente bloqueou, não deixou ela andar no início. Depois veio a Covid e embaralhou tudo”, disse em seminário virtual sobre a reforma do serviço público.

A reforma estava programada originalmente para ser entregue após a conclusão da reforma da Previdência, aprovada em 2019, mas foi sendo postergada por decisão do governo até setembro de 2020 –quando ela finalmente foi enviada ao Congresso (e ainda não foi aprovada).

Segundo ele, a reforma administrativa ficou “suave, desidratada e generosa” com o funcionalismo atual. O texto não interfere de maneira significativa nos direitos dos atuais servidores (como o da estabilidade).

Leia na íntegra: Folha de S. Paulo

Compartilhar