Servidor planeja novo protesto por reajuste

Elite do funcionalismo promete parar hoje; “símbolo de pressão por mais gastos”, critica economista no Valor Econômico

Em mais uma etapa das pressões por aumento de salário, servidores públicos de três categorias do Executivo federal planejam paralisar suas atividades hoje por pelo menos meio período.

A Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento (Assecor) prevê que aproximadamente 1,4 mil funcionários públicos vão aderir ao ato, o que representa 70% das categorias de planejamento e orçamento; políticas públicas e gestão governamental; e comércio exterior. Já há nova paralisação marcada para a semana que vem.

“Várias categorias estão intensificando suas mobilizações em virtude de o calendário orçamentário e eleitoral estar fechando”, diz o presidente do Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), Rudinei Marques. “Temos até o fim de maio para fazer a pressão necessária.”

O prazo é semelhante ao que o Ministério da Economia considera fundamental para que a ala política do governo tome uma decisão a respeito do tema, já que os trâmites para a concessão dos reajustes levariam aproximadamente um mês, na avaliação da pasta. A legislação eleitoral estabelece 2 de julho como limite para que o Congresso aprove reajustes.

Leia na íntegra: Valor Econômico

Compartilhar