‘Homeschooling’: Câmara pode agilizar tramitação de projeto sobre educação domiciliar

Urgência para regulamentação da modalidade está na pauta desta terça (17); proposta proíbe adesão de pais condenados por alguns crimes, afirma o G1

A Câmara dos Deputados pode votar nesta terça-feira, 17 de maio, um requerimento de urgência para agilizar a tramitação do projeto de lei que regulamenta a prática do ensino domiciliar (homeschooling).

Se a urgência for aprovada, o texto poderá ser votado em plenário sem passar pela análise de uma comissão especial da Câmara. A regra permite, inclusive, que o conteúdo do projeto seja analisado na mesma sessão, ainda nesta terça.

A educação domiciliar é uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro. O tema estava entre as metas prioritárias para os primeiros cem dias de governo, mas ainda não foi votado.

Para Bolsonaro e apoiadores do governo, a educação domiciliar é uma forma de pais e responsáveis legais blindarem seus filhos de supostas ideologias transmitidas dentro da sala de aula. Já a ONG Todos Pela Educação classifica a medida como “equivocada”.

Leia na íntegra: G1

Compartilhar