Bolsonaro fala em “luz vermelha” nas contas e pede “paciência” a servidores sobre reajuste

Presidente diz que “tendência” é reajuste de 5% para todos, não fala mais de valores extras a policiais e reclama de corte nos ministérios, destaca o Globo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que “acendeu a luz vermelha” com as despesas do governo e que a “tendência” era dar um reajuste de 5% para todos os servidores. O presidente tentava dar um aumento específico para a Polícia Federal e para o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), mas citava dificuldade de negociação com outros setores.

— O que foi feito lá atrás uma proposta de reajustar um pouco maior para os policias, houve reação dos demais setores do servidor público. Hoje em dia o que está na mesa é 5% para todo mundo — afirmou, completando: — Agravou-se mais um problema agora, nas despesas obrigatórias acendeu a luz vermelha.

O presidente disse também que para a PRF a ideia era dar “isonomia do topo dos agentes da PF” e um reajuste “um pouco maior, nada além disso”. Ele citou “críticas” de outros setores e ameaça de greve.

— E para o PRF ele teria a isonomia do topo com o topo dos agentes da PF. E o pessoal do Depen teria um reajuste um pouco maior, nada além disso. Houve críticas, de ameaça de greve de outros setores mais variados possíveis — disse, completando: — Eu apelo aos servidores, reconheço trabalho de vocês, mas a greve não vai ter solução, porque não tem dinheiro no orçamento. Eu sou o primeiro presidente a ter teto no orçamento. Outros não tinham, poderiam reajustar, eu não posso.

Leia na íntegra: O Globo

Compartilhar