PF diz que Milton Ribeiro não cometeu crime ao disparar arma em aeroporto

Disparo acidental teria ocorrido no momento em que o ex-ministro da Educação tentou tirar a munição de dentro de uma pasta, aponta o Metrópoles

A Polícia Federal (PF) concluiu que o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro não cometeu crime quando disparou acidentalmente uma arma de fogo no Aeroporto de Brasília, em 25 de abril.

De acordo com a TV Globo, os exames de corpo de delito realizados não provaram lesão corporal. Uma funcionária da Gol, em um guichê ao lado do que Ribeiro era atendido, foi atingida com estilhaços.

Milton Ribeiro relatou à PF que, por volta das 17h, seguiu diretamente para o balcão da empresa aérea Latam, por já ter feito, via internet, o despacho da pistola. Ao abrir a pasta de documentos, o ex-ministro pegou a arma para retirar o carregador e o disparo ocorreu.

Após o incidente, Milton Ribeiro foi levado à Superintendência da Polícia Federal do Distrito Federal, onde prestou esclarecimentos.

Leia na íntegra: Metrópoles

Compartilhar