Governo reabre prazo para servidores aderirem à previdência complementar

Medida é um agrado ao funcionalismo em ano eleitoral. Prazo anterior havia acabado em março de 2019. Aposentadoria de novos funcionários segue teto do INSS, de R$ 7.087,22, afirma o Globo

Em um gesto para agradar servidores, o presidente Jair Bolsonaro, que disputa a reeleição, reabriu o prazo para que a categoria possa migrar para o fundo de pensão, Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público (Funpresp). A medida agrada funcionários públicos porque a reforma da Previdência, em vigor desde novembro de 2019, tornou as regras da aposentadoria mais duras.

O novo prazo termina em 30 de novembro de 2022, segundo uma medida provisória, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira. Estima-se que 290 mil servidores federais atendam os requisitos exigidos para a mudança de regime.

A última data para a migração ocorreu em 29 de março de 2019. Quem não fez a opção apostou que não seria afetado pelas mudanças nas regras da aposentadoria.

Leia na íntegra: O Globo

Compartilhar