Presidente da Comissão da Educação indica que senado não terá pressa em votar homeschooling

Marcelo Castro (MDB-PI), criticou o projeto de lei que regulamenta a prática de educação domiciliar, destaca o Congresso em Foco

O presidente da Comissão de Educação (CE) do Senado Federal, Marcelo Castro (MDB-PI), criticou o projeto de lei que regulamenta a prática de educação domiciliar, o homeschooling. O senador piauiense indicou que a proposta defendida pelo governo não deverá ter pressa para apreciação na Casa Alta. Os deputados aprovaram o PL no último dia 18 de maio.

Nas redes sociais, Castro disse que, enquanto for presidente do colegiado, vai debater o projeto com a sociedade. O relator da matéria será o senador ​​Flávio Arns (Podemos-PR), que, segundo o presidente da CE, “tem o perfil certo para essa missão”.

Antes, Marcelo Castro já tinha indicado uma obstrução da matéria na comissão. Também nas redes, ele classificou o projeto como um “retrocesso sem precedentes”.

“Como presidente da Comissão de Educação, vou lutar para que esse projeto não passe no Senado. Precisamos de investimentos e avanços na educação brasileira. O PL aprovado na Câmara tem a nossa total desaprovação”, escreveu.

Leia na íntegra: Congresso em Foco

Compartilhar