Bolsonaro escolhe último nome da lista tríplice para reitor de universidade na Bahia

Após ser criticado por não nomear um novo reitor e deixar a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) sem dirigente, o presidente Jair Bolsonaro indicou o último nome da lista tríplice para o cargo. Indicação do terceiro nome é inédita desde o governo Lula. 

 

O nome do professor Fábio Josué Souza dos Santos foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (1°), quatro meses após a universidade encaminhar a listra tríplice. O professor terá de ir a Brasília para tomar posse no Ministério da Educação e, só então, assumir o cargo oficialmente.

 

Fábio Santos vai suceder o reitor Silvio Luiz Soglia, que deixou o cargo no último dia 15. A vice dele, Georgina Gonçalves dos Santos, atuou como reitora em exercício por duas semanas, mas o mandato terminou nesta terça-feira (30) e, deste então, a UFRB está sem reitor.

Georgina foi a mais votada para comandar a UFRB entre 2019 e 2023 – tanto na consulta acadêmica feita aos alunos, quanto na votação do Conselho Universitário para a lista tríplice. A lei prevê que o presidente Jair Bolsonaro pode nomear qualquer um dos três nomes apresentados, sem apresentar justificativa para o nome escolhido.

No entanto, a escolha do candidato menos votado na lista tríplice rompe uma tradição que se mantinha desde 2003, a partir da gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de nomear o candidato mais votado pelas comunidades universitárias. 

Até esta quinta, outros seis reitores já tinham sido escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro. Em cinco desses casos, o primeiro colocado da lista tríplice foi nomeado reitor. Na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, o segundo da lista foi escolhido.

 

Leia mais: G1/ Folha de SP

 

Compartilhar