Danilo Giroldo é nomeado reitor da Universidade Federal do Rio Grande

Professor de Ciências Biológicas foi o primeiro colocado na eleição interna realizada pela comunidade acadêmica e comanda a universidade pelos próximos 4 anos

O professor Danilo Giroldo foi nomeado reitor da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) pelos próximos quatro anos, como indica matéria do G1. A decisão foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira, 14. A solenidade de posse e transmissão de cargo deve ocorrer nos próximos dias, ainda sem data definida, em cerimônia fechada, em razão da Covid-19.

Natural de São Paulo, Giroldo cresceu em Campo Grande (MS) e cursou graduação em Ciências Biológicas na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), mesma instituição em que fez o mestrado e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais e, ainda, pós-doutorado. Pesquisador na área de Botânica, é professor no Programa de Pós-Graduação em Biologia de Ambientes Aquáticos Continentais e nos cursos de graduação em Ciências Biológicas. Na Furg, é professor desde 2004, no Instituto de Ciências Biológicas.

“Estou profundamente honrado com a nomeação e ciente da responsabilidade de estar à frente da FURG como reitor. Reitero todos os compromissos firmados com a comunidade e trabalharemos coletivamente durante todos os dias do mandato para que a FURG continue crescendo e se desenvolvendo, sempre atenta à sua missão social”, diz Giroldo.

Concorreu a reitor pela universidade na chapa FURG Plural e Coletiva, junto a Renato Duro Dias e Danúbia Bueno Espíndola. A chapa obteve 80,54% dos votos na Pesquisa de Opinião à comunidade universitária, realizada em outubro de 2020.

O professor era o primeiro da lista tríplice encaminhada ao governo federal. A decisão do presidente Bolsonaro respeitou a tradição de nomear o primeiro colocado na eleição interna, diferente do que aconteceu com a reitoria da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em que a segunda colocada foi nomeada pelo presidente, e com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FRGS), em que Carlos Bulhões, terceiro colocado, foi nomeado.

Leia na íntegra: G1

Compartilhar