Reforma administrativa: bancada governista vê como difícil a aprovação

Muitos deputados da base do governo mudaram de opinião em relação à PEC, destaca Uol

Tida como uma das pautas mais importantes para o governo, a reforma administrativa passou na comissão especial da Câmara, mas a avaliação de dez deputados de partidos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro ouvidos pela coluna é que o texto terá muitas dificuldades para ser aprovado em plenário. A pressão dos servidores públicos e a proximidade do ano eleitoral são os principais motivos para essa avaliação.

O parecer do relator Arthur Maia (DEM-BA), favorável à chamada PEC 32, foi aprovado na comissão na quinta-feira (23) por 28 votos a 18. Ainda não há data para a discussão da pauta em plenário.

Um dos parlamentares ouvidos, filiado ao PL, exemplifica a dificuldade no encaminhamento da votação. “Para ser aprovado, os partidos tiveram que mudar seus membros e algumas legendas tiveram que dar suas vagas para deputado do Novo, porque não tinha ninguém nos seus partidos para votar a favor”, diz o deputado, que pediu para não ser identificado. “Uma proposta que anda assim nas comissões é muito difícil ter 308 votos no plenário”.

Leia na íntegra: UOL

Compartilhar