Sociedade Brasileira de Física pede mobilização contra cortes na ciência

Confira mensagem assinada pela presidente da entidade, Prof. Dra. Débora Menezes, do departamento de Física da UFSC

Prezadas(os) colegas,

Ao longo dos últimos anos os recursos para ciência e tecnologia têm sido dizimados. O MCTI recebeu por volta de 11,5 bilhões de reais nos anos de 2012 e 2013 e menos de 2 bilhões neste ano. Devido a um grande empenho das sociedades científicas, houve a esperança de que parte desse montante pudesse ser recomposta com a proibição do contingenciamento dos recursos do FNCT, mas ela durou pouco (veja a manifestação da SBF a esse respeito). Infelizmente, há em curso propostas de lei que, além de manter o contingenciamento do saldo existente, não preveem sequer a verba mínima necessária para a manutenção de bolsas e projetos científicos indispensáveis para o próximo ano.
            Em face do exposto, é necessário que nossos parlamentares entendam a importância da ciência e tecnologia para o presente e futuro do país e, com essa finalidade, é preciso nos mobilizarmos enquanto comunidade brasileira de física. Assim, sugerimos que sejam encaminhados e-mails aos congressistas do seu Estado para sensibilizá-los. Abaixo, segue uma proposta de texto que poderá ser usado ou servir de base para sua reivindicação. Você pode obter o contato de congressistas aqui, para a Câmara ou aqui, para o Senado.
            Caso você necessite de mais informações sobre o assunto, acesse o link do “Física ao Vivo” veiculado no dia 15/10/2021, no canal da SBF.

Débora Peres Menezes – Presidente da Sociedade Brasileira de Física


Prezado(a) Deputado(a)/ Senador(a),

            Os cortes sofridos pela verba destinada à ciência e tecnologia brasileiros são profundos, tendo passado de 11,5 bilhões de reais nos anos de 2012 e 2013 a menos de 2 bilhões neste ano. Sem a recomposição de valores minimamente realistas para a manutenção de laboratórios de pesquisa e formação de recursos humanos, a ciência brasileira, que levou décadas para atingir o atual patamar de qualificação e reconhecimento internacional, sucumbirá muito em breve.  Não seja responsável por esse desmonte! Não há ciência de qualidade realizada sem verbas públicas em lugar nenhum do mundo. Apoie a ciência brasileira ajudando a reverter o desvio da verba do FNDCT. Essa verba é da ciência!  Sem ela, o Brasil será um país sem futuro. 

 

Compartilhar