Andes e Proifes debatem, em boletim especial, as questões jurídicas da vinculação da Apufsc

Boletim Especial 5 é o último do cronograma organizado pela Comissão Especial

A organização sindical é imprescindível para todas as categorias, em qualquer contexto. Porém, em um contexto como o atual, em que a educação está sob ataque e os direitos dos trabalhadores estão continuamente ameaçados, por meio de medidas como a reforma administrativa e o contingenciamento do orçamento, a mobilização da categoria de professores e professoras parece ser ainda mais indispensável. Por isso, para aprofundarmos nos debates, tratamos da filiação nacional.

Mas, a que questões jurídicas uma filiação nacional implica? No Boletim Especial 5, Andes e Proifes tratam sobre o que envolve juridicamente, na prática, a filiação a uma entidade nacional e quais os impactos disso. Debatem também o que têm feito e como as entidades nacionais têm atuado junto a governos e entidades pela garantia dos direitos mais fundamentais dos professores e professoras e da comunidade universitária.

::::: Para ler o boletim acesse: https://bit.ly/3FRn7VZ

Há três meses, a Apufsc retomou o debate sobre sua filiação nacional. Naquele momento, o Conselho de Representantes constituiu uma Comissão Especial para elaborar um calendário de atividades para a segunda etapa de discussão. Desde então, como parte dessa agenda, foram lançados boletins especiais e vídeos e realizados debates ao vivo com a participação das entidades nacionais.

Os materiais de comunicação produzidos têm participação das entidades nacionais. Os temas, também definidos pela Comissão Especial, foram desde questões organizacionais e jurídicas que implicam a filiação da Apufsc às entidades até pautas atuais que apresentam desafios para a educação e a ciência no Brasil. Todo o conteúdo pode sem encontrado no sita da Apufsc, que mantém uma página especial sobre filiação nacional.

Imprensa Apufsc

Compartilhar