Reitores de universidades federais eleitos e não empossados por Bolsonaro protestam em Brasília

Manifestação ocorreu em frente à sede do Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (9)

Reitores de universidades e institutos federais eleitos pelas comunidades acadêmicas, mas não empossados pelo presidente Jair Bolsonaro, protestaram nesta quarta-feira (9), em frente à sede do Ministério da Educação (MEC), em Brasília.

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) também participaram do ato nesta quarta-feira. O grupo pede uma reunião com o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Pela Constituição, desde 1996, a instituição de ensino deve encaminhar ao presidente da República uma lista com os três candidatos à reitoria mais votados internamente. Por tradição, o presidente da República formaliza a escolha do primeiro nome.

Ao longo de seu mandato, no entanto, Bolsonaro nomeou 16 reitores que não foram os eleitos pela comunidade. Na Universidade Federal do Piauí (UFPI), por exemplo, o presidente escolheu o segundo mais votado. Já no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), ele empossou um reitor temporário.

Leia na íntegra: G1

Compartilhar