Confiança no SUS tem crescimento recorde na pandemia

Pesquisa inédita do Ibope mostra que, em 2020, a população passou a confiar mais em quase todas as instituições – menos no presidente e seu governo

A confiança em nenhuma outra instituição brasileira aumentou tanto depois da pandemia de Covid-19 quanto no sistema público de saúde. Entre julho de 2019 e setembro de 2020, o SUS cresceu onze pontos no Índice de Confiança Social (ICS) – uma pesquisa nacional feita desde 2009 pelo Ibope Inteligência, e divulgada pela revista Piauí.

A confiança no sistema de saúde chegou ao seu patamar mais alto em doze anos a despeito de o ministro da Saúde confessar que não conhecia o SUS antes de tomar posse, de o governo não executar integralmente as verbas orçamentárias para o setor e de o presidente Jair Bolsonaro ter assinado um decreto – depois revogado – que abria as portas para a privatização do Sistema Único de Saúde.

Como se justifica a melhora, então? Márcia Cavallari, CEO do Ibope Inteligência, explica: “Com a pandemia, cresce a confiança no sistema público de saúde por experiência, uma vez que mais brasileiros tiveram contato com a sua estrutura e com o seu atendimento.” Ou seja, quem usa confia mais do que quem não usa.

Embora o aumento da confiança no SUS tenha sido excepcionalmente grande, o sistema de saúde não foi o único serviço público que melhorou sua imagem junto à população. As escolas públicas também cresceram quatro pontos após a pandemia e chegaram a seu mais alto ICS em toda a série histórica: 70 pontos. Nesse período de interrupção das aulas, muitos pais transferiram seus filhos de escolas privadas para públicas. Os sindicatos também registraram uma melhora, passando de 45 para 49 pontos.

Leia na íntegra: Piauí

Compartilhar