Vote: aderir ou não à paralisação nacional do dia 18?

Votação online começou nesta quinta-feira e vai até domingo, às 18h, no site da Apufsc;

A votação online para decidir se a categoria deve ou não aderir à paralisação nacional do dia 18 de março já está aberta. Para votar, basta acessar a área do filiado no site do sindicato até domingo às 18h. 

A cédula de votação aprovada na Assembleia Geral Extraordinária, na tarde desta quinta-feira (12), terá a seguinte pergunta: “os professores da UFSC irão aderir à paralisação nacional no dia 18/03/2020 em defesa da educação e dos serviços públicos?”

Se tiver qualquer dificuldade para votar, envie um WhatsApp para (48) 99944-0103 ou (48) 99602-0045, entre 8h e 18h.

Na assembleia, realizada em frente à reitoria, professores e professoras se manifestaram e pediram apoio à paralisação  da semana que vem, quando servidores públicos vão às ruas, com trabalhadores de outros setores e estudantes, contra o desmonte das universidades, os cortes orçamentários e em defesa da democracia. 

Assembleia Geral realizada em frente à reitoria da UFSC

O presidente da Apufsc, Bebeto Marques, defendeu a adesão dos professores à paralisação, por considerar que a UFSC deve se somar ao movimento nacional. Em sua fala, fez um breve resumo da série de medidas que atingem em cheio às instituições de ensino, no que tem chamado de “mosaico de destruição das universidades federais“. “Se não houver uma solução de natureza política, com consequências legislativas, chegaremos ao mês de outubro sem salário”, lembrou ao mencionar o bloqueio orçamentário.

Bebeto também falou dos esforços do sindicato, em parceria com o Observatório do Conhecimento, para abrir um canal de comunicação com o legislativo. No início de março, ele e representantes de outras entidades do país participaram de uma verdadeira maratona com parlamentares em Brasília.

Bebeto Marques fala sobre Mosaico de Destruição das Universidades

Mobilização

Apufsc, Sintufsc, DCE e APG estão articulando atividades conjuntas no dia 18 pela manhã na UFSC. À tarde, estão programadas manifestações no centro. Nos próximos dias, a comissão de mobilização planeja atividades de conscientização em diversos pontos da cidade. “Essas atividades serão confirmadas se não houver nenhuma orientação das autoridades sanitárias do País em relação ao coronavírus”, diz Bebeto Marques.

Imprensa Apufsc

Compartilhar