Bolsonaro diz que reformas ficam para 2023 se não forem aprovadas até o fim do ano

Presidente cita dificuldade de aprovar propostas que mudam regras para servidores e tributos em ano eleitoral, destaca o Globo

O presidente Jair Bolsonaro disse que se as reformas tributária e administrativa não forem aprovadas até o fim deste ano deverão ficar para 2023.  A declaração foi dada em entrevista para a TV Canção Nova. Gravado no dia 15 deste mês, o programa da emissora católica só foi exibido na quinta-feira.  

Bolsonaro indicou que não vê chance de as reformas serem aprovadas no próximo ano, quando haverá eleições. Ele citou que parlamentares não votam pautas que possam desgastá-los politicamente.

— Essas reformas têm que acontecer no primeiro ano de cada governo. Já estamos praticamente terminando o terceiro ano. Se não aprovar este ano, ano que vem pode esquecer — disse Bolsonaro.

O presidente afirmou que a “grande reforma” que foi feita na sua gestão foi a da Previdência, que criou novas regras para aposentadoria dos brasileiros e foi promulgada pelo Congresso em novembro de 2019.

Leia na íntegra: O Globo

Compartilhar